Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Justiça concede liminar que suspende greve de servidores do Município de Juazeiro do Norte

O desembargador Paulo Airton Albuquerque Filho, do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), concedeu liminar que determina a suspensão da greve de servidores das áreas da saúde, educação e segurança de Juazeiro do Norte. A decisão do magistrado foi proferida nesta quarta-feira (13/09), após as partes não chegarem ao acordo durante audiência de conciliação no Tribunal. O magistrado afirma que não foi respeitada “a obrigação de apresentação de plano de atendimento das necessidades essenciais, exatamente para impedir a paralisação absoluta das atividades, impedindo o acesso da população ao serviço público”. Com a medida, o retorno ao trabalho deve ser imediado. O Município, localizado a 535 km de Fortaleza, entrou na Justiça com o processo (nº 0627093-51.2017.8.06.0000) para que fosse considerada ilegal e abusiva a paralisação de profissionais dos seguintes sindicatos: dos Servidores Públicos Municipais (Sisemjun), dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias da Regional XXI (Sindracse/XXI), dos Agentes Municipais de Trânsito e Transportes no Ceará (Siatrans) e dos Agentes Municipais de Segurança Pública do Estado (Sindiguardas). O ente público também pediu os descontos nos salários pelos dias não trabalhados. Alega que o Sisemjun não teria legitimidade para deflagar greve em nome dos servidores do magistério daquela municipalidade e que os demais sindicatos não teriam comunicado, previamente, a paralisação iniciada no final de julho. A audiência de conciliação foi marcada para esta quarta-feira, no TJCE, com a participação do Ministério Público. Estiveram presentes o procurador do Município, Adailton de Oliveira Filho; o subprocurador adjunto, Nildo Rodrigues; o secretário de Administração e Finanças, Evaldo Soares; os presidentes do Sisemjun, do Sindracse/XXI e Siatrans, Marcelo Alves, João Tavares (em exercício) e Valdir Barbosa, respectivamente; e da advogada Lidiane Nascimento. As partes não chegaram ao consenso. Por esse motivo, o desembargador Paulo Albuquerque, que presidiu a sessão, concedeu a liminar, conforme manifestação do procurador de Justiça Antônio Firmino Neto. Os envolvidos saíram do Tribunal já intimados sobre a decisão, que também fixa multa diária de R$ 10 mil para cada sindicato, caso não voltem às atividades imediatamente. A contestação deve ser feita em até cinco dias, a partir da data da audiência. “Configurada, portanto, a probabilidade do direito e o perigo da demora, ante a paralisação dos serviços públicos de natureza essencial ligados notadamente à educação, à saúde e à segurança”, destacou o desembargador.
13/09/2017 (00:00)

Contate-nos

Avenida Hermínio de Castro  142  Sede do Grupo Ampere
-  Cidade dos Funcionários
 -  Fortaleza / CE
-  CEP: 60821-825
+55 (85) 3067-4031+55 (85) 98672-4245+55 (85) 99630-9620
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.